quarta-feira, 25 de julho de 2012

"O mundo é amarelo!"


Eu perguntei a ela o que ela achava... e ela respondeu: O mundo é amarelo!
Não conseguia entender o significado daquilo, então me colocava para pensar em busca da resposta. Cérebro em ritmo sagaz para desvendar a incógnita.
“O mundo é amarelo”! Ela insistia.
A pequena formiga carregava suas folhinhas e todo o seu cansaço nas costas. Dia e noite, com chuva ou sol, sem intervalo, ela trabalhava.
Sagaz era aquela formiguinha e não meus pensamentos.
Egoísmo achar que os meus pensamentos eram sagazes, perto do trabalho árduo daquela criaturinha esforçada.
Pequena e forte, guerreira, de alguma forma estava ali mudando o mundo. Se esforçando e fazendo a sua parte nele.
Para ela o mundo era amarelo, por alguma razão particular.
Poderia ser por causa da luz do sol, ou simplesmente porque ela o enxergava assim...
Mas ela o via.
E mais: da sua maneira o sentia.
Isso já era fascinante.


video



segunda-feira, 16 de julho de 2012

não acaba em pizza.


Minha bisavó sempre diz: Tudo nessa vida tem um lado bom. Inclusive o fim das coisas.
Sábias palavras.
Aliás, certíssimas e certeiras palavras. E provavelmente só as compreendem os mais vividos ou os que estejam há um bom tempo sobrevivendo na Terra.
Na teoria, então, todo final tem seu lado bom. Sem receios.
É o natural.
Nascemos, vivemos, desabrochamos, sorrimos, nos machucamos, amamos, choramos, e morremos.  É assim.
Não sei de onde tiraram a ideia de que existe o tal do “para sempre” estampado em todos os meios de comunicação, e no rosto das pessoas. 
Que coisa chata esse tal de "forever and ever"!!! (ZzzZZzzzzz...)
Além de desconhecer a origem, acreditam fielmente no que a palavra significa. E o mais esquisito: Vai de encontro as maiores certezas desse mundo: Nascemos e morremos. 
O que há de ser “para sempre” então?
Tudo nasce tudo morre.
Pois é. Inclusive as relações humanas. (Oh yeah!)
E é um tal do descontrole e vontade de morrer quando elas acabam. (Calma!)
É um fato, ué.
Fato este, inclusive, que se encontra no próprio dicionário:
FIM: Termo, arremate, conclusão. Finalidade, causa, motivo. Intenção, propósito. Limite. Morte.
Ops! Fim significa também, morte.
Sensato. Palavras bem colocadas. Propositalmente correlacionadas no dicionário.
Então, fim significa morte. Morte significa que acabou, que já era, que não tem mais jeito. E que não adianta se desesperar.
E ninguém, até hoje, no curso da história conseguiu modificar essa certeza.
Pra que viver achando que as coisas duram mesmo para sempre então... Elas não duram, amigão!
Tem que morrer pra renascer, pra dar lugar ao novo. 
Esvaziar para que depois da chuva surja um triunfo. (Ou não. Mas haverá mudanças!)
AFinal, no Final de tudo, o Fim é o fechamento de um ciclo para dar inicio a um outro ciclo (e fim).
....interpretar o fim da melhor maneira possível.

Virar a página, usar o ponto final. Dar inicio ao novo, de novo.